Madame Bovary

Sempre foi assim Um antigo encantamento pelas palavras, música e poesia...imagens QUE TRADUZEM O inconsciente. O amor é meu alimento,somente entendo a vida pelas vias da paixão, da delicadeza, da clara beleza. Pelos olhos femininos que me mostram o universo cheio de curvas paisagens distantes, muito mais no tempo que no espaço. O espaço é meu. E de todas as almas vermelhas.

quarta-feira, agosto 25, 2010

Solemnia Verba antero de quental


Disse ao meu coração: Olha por quantos
Caminhos vãos andámos! Considera
Agora, desta altura, fria e austera,
Os ermos que regaram nossos prantos...

Pó e cinzas, onde houve flor e encantos!
E a noite, onde foi luz a Primavera!
Olha a teus pés o mundo e desespera,
Semeador de sombras e quebrantos!

Porém o coração, feito valente
Na escola da tortura repetida,
E no uso do pensar tornado crente,

Respondeu: Desta altura vejo o Amor!
Viver não foi em vão, se isto é vida,
Nem foi demais o desengano e a dor.

::Escrito por Madame Bovary as 19:26
::0 Comentários


domingo, março 21, 2010

DISCRIMINAÇÃO RACIAL



MENSAGEM DO SECRETÁRIO-GERAL DA ONU
KOFI ANNAN,
POR OCASIÃO DO
DIA INTERNACIONAL PARA A ELIMINAÇÃO DA DISCRIMINAÇÃO RACIAL
(21 de Março de 2003)
Fonte: Centro de Informação das Nações Unidas em Portugal

O Dia Internacional para a Eliminação da Discriminação Racial relembra as vítimas do massacre de Sharpeville, ocorrido a 21 de Março e no qual 69 pessoas que participavam numa manifestação pacífica contra o apartheid foram mortas pelas forças da polícia sul-africana. Essa tragédia foi um momento decisivo na luta contra o racismo, mas ainda não ganhamos essa luta.

Mais de 40 anos depois, a discriminação racial, a xenofobia e a intolerância conexa continuam a ser problemas extremamente graves. Na verdade, a discriminação está profundamente enraizada nas estruturas econômicas, sociais e políticas de muitas sociedades e tem sido a causa principal de vários conflitos violentos.
Os membros de determinados grupos raciais ou étnicos têm, ainda hoje, maior probabilidade de serem pobres e de terem menos acesso a serviços de saúde adequados e à educação do que os grupos dominantes. A subsistência de velhos modelos de racismo condena muitos seres humanos a uma vida de marginalização e de humilhação. E, na última década, surgiram novas manifestações de ódio.

As Nações Unidas continuam no centro dos esforços para tentar melhorar a situação penosa dos migrantes, das minorias, das populações indígenas, das pessoas de origem africana e de outras vítimas. Tais esforços prestam especial atenção à educação, a fim de inculcar os valores da igualdade, tolerância, diversidade e respeito pelos direitos humanos em todos os membros da sociedade. No entanto, para que este processo seja bem sucedido, tanto os governos como a sociedade civil devem apropriar-se dele. Os Governos devem dar uma orientação política clara, adotando amplos planos de ação contra o racismo, a nível nacional. Tal ação deve ser complementada pelos esforços da sociedade civil a favor da construção de sociedades que promovam a inclusão e nas quais a diversidade seja encarada como um bem e não como uma ameaça.

No Dia Internacional para a Eliminação da Discriminação Racial, honremos todas as vítimas do passado e do presente, intensificando os nossos esforços para construir um futuro liberto desse flagelo e um mundo onde a igualdade seja uma realidade para todos.


Gentileza do Centro de Informação da ONU em Portugal

::Escrito por Madame Bovary as 21:28
::0 Comentários


ADIAMENTO FERNANDO PESSOA



Adiamento

Depois de amanhã, sim, só depois de amanhã...
Levarei amanhã a pensar em depois de amanhã,
E assim será possível; mas hoje não...
Não, hoje nada; hoje não posso.
A persistência confusa da minha subjetividade objetiva,
O sono da minha vida real, intercalado,
O cansaço antecipado e infinito,
Um cansaço de mundos para apanhar um elétrico...
Esta espécie de alma...
Só depois de amanhã...
Hoje quero preparar-me,
Quero preparar-rne para pensar amanhã no dia seguinte...
Ele é que é decisivo.
Tenho já o plano traçado; mas não, hoje não traço planos...
Amanhã é o dia dos planos.
Amanhã sentar-me-ei à secretária para conquistar o mundo;
Mas só conquistarei o mundo depois de amanhã...
Tenho vontade de chorar,
Tenho vontade de chorar muito de repente, de dentro...
Não, não queiram saber mais nada, é segredo, não digo.
Só depois de amanhã...
Quando era criança o circo de domingo divertia-rne toda a semana.
Hoje só me diverte o circo de domingo de toda a semana da minha infância...
Depois de amanhã serei outro,
A minha vida triunfar-se-á,
Todas as minhas qualidades reais de inteligente, lido e prático
Serão convocadas por um edital...
Mas por um edital de amanhã...
Hoje quero dormir, redigirei amanhã...
Por hoje, qual é o espetáculo que me repetiria a infância?
Mesmo para eu comprar os bilhetes amanhã,
Que depois de amanhã é que está bem o espetáculo...
Antes, não...
Depois de amanhã terei a pose pública que amanhã estudarei.
Depois de amanhã serei finalmente o que hoje não posso nunca ser.
Só depois de amanhã...
Tenho sono como o frio de um cão vadio.
Tenho muito sono.
Amanhã te direi as palavras, ou depois de amanhã...
Sim, talvez só depois de amanhã...
O porvir...Sim, o porvir...


Álvaro de Campos

Marcadores:

::Escrito por Madame Bovary as 20:50
::0 Comentários


quarta-feira, dezembro 02, 2009

ÁGUAS PASSADAS.



Silêncios.

silencias meu

silente cio.
Aspiras a chuva os olhos correm
ruas alagadas.
sem lágrimas aparentes
procuro um desvio.

o corpo arredio
diz: são águas passadas.

Foto: Caco Araújo

::Escrito por Madame Bovary as 01:11
::0 Comentários



A postagem anterior é apenas uma tentativa de direcionar os próximos escritos.... Penso em promover um desfile de senhoras madames que terão, tiveram ou ainda possuem as características fundamentais que transformam fêmeas comuns em mulheres fabulosas e inesquecíveis.

::Escrito por Madame Bovary as 00:42
::0 Comentários


terça-feira, dezembro 01, 2009

MADAMES


São inúmeras as acepções que a palavra "madame" admite, tantas quantas as
"MADAMES" que passaram pela historia. Sofrendo e intervindo no mundo real ou personagens de ficção, elas tem em comum o fato de serem especiais. Nosso colega e salvador nas horas das duvidas mais aterradoras, Monsieur Houaiss Eletrônico 3, diz-me que Madames podem transitar entre o sacrossanto lar- onde é a rainha- e chegar ao cargo de "gerente de prostíbulo"- "gérant du maison de prostitution".

Marcadores:

::Escrito por Madame Bovary as 23:40
::0 Comentários


sábado, junho 06, 2009

ELEGIA OBESCENA bELCHIOR


Meu bem,

Admire meu carro e goze sozinha

Enquanto eu fumo um cigarro

Mas cuidado!

Atenção!

Oh! Não vá quebrar

Mais nenhum coração!Podemos até nos deitar

Mas você saberá

Saberá que será

Puro flertar, paraíso perdido

Meros toques de Eros, um sarro, um tesão.

Oh! Oh! Bad bed times!Os teus peitos no jeito

E eu pego e me deleito

Na flor do meu umbigo!...E ainda ponho a camisa

Que avisa, precisa:"I can't get no satisfaction!

"Oh! Oh! Bad bed times!

Onde os puros saberes?

Onde a fúria de seres humanos

Contra a ira dos deuses?

Oh! Que cena obscena!

Pedir: "Por favor, nada de amor!

""I can't get no satisfaction!"

::Escrito por Madame Bovary as 19:39
::0 Comentários


quarta-feira, maio 27, 2009

DESIGN



Simplesmente adoro essa foto...........esse momento do mais puro entendimento....do olhar convergente!

::Escrito por Madame Bovary as 23:52
::0 Comentários


SUPERGATOS



MOI ET MON SUPERGATO EM MOMENTO DE CALMARIA ABSOLUTA...UM DIA DE JARDIM BOTÂNICO...... : VAMOS PROCURAR BROMÉLIAS?

::Escrito por Madame Bovary as 23:45
::0 Comentários


terça-feira, abril 28, 2009

FELICIDADE



A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca e que, esquivando-nos do sofrimento, perdemos também a felicidade. DRUMMOND


Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário. Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas. Se achar que precisa voltar, volte! Se perceber que precisa seguir, siga! Se estiver tudo errado, comece novamente. Se estiver tudo certo, continue.Se sentir saudades, mate-a. Se perder um amor, não se perca! Se o achar, segure-o! FERNANDO PESSOA

::Escrito por Madame Bovary as 17:41
::0 Comentários


Je

Minha foto
Nome:
Local: Brasília, DF, Brazil

Lugares Bacanas

::Hotel Básico
::Melhor morrer de vodca
::Ex Cínico
::Devaneios e Conjecturas
::Clatu, Varata, Nictu
::Dispersando...
::Quod scripsi,scripsi

Bobagens Recentes

::Solemnia Verba antero de quental
::DISCRIMINAÇÃO RACIAL
::ADIAMENTO FERNANDO PESSOA
::ÁGUAS PASSADAS.
::A postagem anterior é apenas uma tentativa de dire...
::MADAMES
::ELEGIA OBESCENA bELCHIOR
::DESIGN
::SUPERGATOS
::FELICIDADE

Já Foi

::Fevereiro 2006 ::Março 2006 ::Abril 2006 ::Maio 2006 ::Junho 2006 ::Julho 2006 ::Agosto 2006 ::Setembro 2006 ::Outubro 2006 ::Novembro 2006 ::Dezembro 2006 ::Janeiro 2007 ::Fevereiro 2007 ::Março 2007 ::Abril 2007 ::Maio 2007 ::Junho 2007 ::Julho 2007 ::Agosto 2007 ::Setembro 2007 ::Outubro 2007 ::Novembro 2007 ::Dezembro 2007 ::Janeiro 2008 ::Fevereiro 2008 ::Abril 2008 ::Maio 2008 ::Junho 2008 ::Julho 2008 ::Setembro 2008 ::Outubro 2008 ::Novembro 2008 ::Dezembro 2008 ::Janeiro 2009 ::Março 2009 ::Abril 2009 ::Maio 2009 ::Junho 2009 ::Dezembro 2009 ::Março 2010 ::Agosto 2010